Email Marketing no Pós-Venda da Advocacia: 7 Táticas

Descubra como usar o email marketing como uma poderosa ferramenta de pós-venda e fidelização de clientes na advocacia.

por Alessandra Strazzi

10 de agosto de 2023

Comentáriosver comentários

Capa do post Email Marketing no Pós-Venda da Advocacia: 7 Táticas

Resumo

O email marketing é uma das estratégias de marketing digital na advocacia. Nesse artigo, abordamos o que é o pós-venda e como usar emails como uma poderosa ferramenta de pós-venda para o seu escritório, respeitando as regras da OAB. Também comentamos exemplos práticos de e-mails para engajar e manter o relacionamento com os clientes, como: email de boas vindas, tutoriais e explicações dos próximos passos, atualizações de processos, pedidos de feedbacks, pedidos de avaliações para usar como prova social, agradecimentos e divulgação de conteúdos.

1) O que é pós-venda e como aplicar na advocacia?

🧐 O pós-venda é uma forma de se manter em contato com os clientes depois de prestar um serviço, sendo uma ferramenta poderosa para fidelização.

Com isso, você aumenta as chances de novamente ser contratado por aquela pessoa no futuro e dá até para usar como marketing!

Poucos sabem que dá para aplicar essa estratégia de pós-venda na advocacia, com diversas ferramentas à disposição. E quando o advogado faz isso da forma correta, há consequências interessantes e possibilidades bem abrangentes que surgem.🤗

Então, vou lhe explicar porque existem melhores resultados com um menor esforço quando você utiliza essas técnicas. Isso para deixar claro que muitas vezes elas são bem simples e podem ser feitas até mesmo em escritórios menores, com bons impactos.

🤓 Entre tantas possibilidades, o e-mail marketing é um desses instrumentos de fácil acesso a grande maioria dos advogados.

No artigo de hoje vou lhe mostrar as 7 melhores táticas para usar ele no pós-venda de serviços jurídicos!

Mas, não dá para fazer isso e esquecer das regras éticas da OAB sobre a publicidade.

Então também vou explicar um pouco sobre esses aspectos, para evitar problemas com a Ordem e garantir que tudo saia da melhor maneira possível na prática.

Ah, mas antes de continuar, quero deixar aqui a indicação de uma ferramenta gratuita que foi desenvolvida pelos engenheiros do Cálculo Jurídico: trata-se da Calculadora de Estimativa de Honorários do Cálculo Jurídico.

Eu indico ela porque auxilia a cobrar um valor justo dos clientes e dá mais segurança na hora de calcular os honorários. Além disso, ao acessar a ferramenta, você também vai receber um Modelo de Petição para Destacamento de Honorários.

👉 Então clique aqui e acesse a calculadora agora mesmo! 😉

Email Marketing no Pós-Venda da Advocacia: 7 Táticas

2) Melhores resultados e menor esforço com técnicas de pós-venda

Um dos maiores desafios na advocacia nos dias atuais é justamente encontrar novos clientes. Existem muitos profissionais no Brasil, o que faz com que alguns entendam que o mercado está “saturado”.

Outros advogados também encontram dificuldades na hora de aumentar a lucratividade na sua atuação.😕

Acontece que existe uma grande possibilidade de conseguir melhores resultados com menor esforço, usando técnicas de pós-venda na advocacia. São elas que ajudam bastante a conquistar novos clientes e, principalmente, a manter os antigos.

🧐 Isso ocorre porque é muito mais caro, difícil e complicado conseguir novos clientes. Então, a melhor alternativa é fechar novos contratos com quem já estava na clientela antes.

Normalmente o que se vê é que a pessoa vai até o escritório, contrata um serviço, o advogado executa o que foi acordado e pronto! Não existe mais uma relação ou sequer contato entre ambos.

Mas, quando há uma publicidade da atuação, por exemplo por meio da internet, principalmente com comunicações e conversas regulares, esse vínculo não é “quebrado”.😉

Aí, o cliente segue acompanhando o trabalho, olha o que o advogado está fazendo, como está o escritório e outras informações. Há uma manutenção do contato feito na época da prestação do serviço.

Isso quer dizer que a pessoa fica atualizada com as novas causas, crescimento da advocacia, novas áreas de atuação, além de uma série de outros detalhes bem interessantes.

Se você consegue aplicar essa estratégia da forma correta, quem já foi cliente do seu escritório não perde o contato após o final da sua atuação. Isso é algo que facilita novas contratações e faz com que essa pessoa indique os seus serviços para outros! 😍

Com essa atitude, você consegue aumentar a lucratividade da sua advocacia sem necessariamente aumentar o número de clientes!

E uma das formas de fazer esse pós-venda é com o e-mail marketing , o foco do artigo de hoje.

Mas, existem muitas outras que posso trazer para vocês no futuro, se quiserem. Deixa nos comentários depois, ok?

2.1) Exemplos práticos de pós-venda na Advocacia

Existem vários exemplos práticos de como você pode usar o pós-venda na advocacia. Como meu forte é Previdenciário, vou focar nos exemplos desta área. Mas, mais para o final deste tópico, trago também exemplos gerais.

Aproveita e deixa nos comentários alguma técnica de pós-venda que eu tenha esquecido!

Vamos lá… Um exemplo, bastante interessante, é quando um cliente faz um planejamento previdenciário no primeiro momento. 📝

Normalmente, você entrega o serviço, demonstrando as possibilidades para a concessão da aposentadoria ou outros benefícios. Mas, quando mantém contato com ele usando ferramentas como o e-mail marketing, para informar das novidades, tudo pode ficar melhor.

Porque, com essa técnica, aumenta a chance desse mesmo cliente retornar para o seu escritório para fazer uma nova contratação. Por exemplo, para você elaborar o requerimento administrativo do benefício, que inclui a petição inicial para o INSS.

Um outro exemplo é quando uma viúva lhe contrata para um pedido de pensão por morte. Concedida essa prestação, futuramente a mesma mulher pode buscar novamente seus serviços para uma revisão na própria aposentadoria. 🧐

Viu só? Manter o cliente informado mesmo depois da prestação de serviços é um grande diferencial na prática. Então enviar e-mails com conteúdos que interessem a eles ajuda bastante.

As comunicações institucionais do escritório, para mostrar a equipe, falar de novidades e até mesmo encaminhar simples notícias também são importantes nesse ponto.

Por exemplo, imagine que alguém lhe contratou para fazer o requerimento administrativo de uma aposentadoria por tempo de contribuição. Depois disso, dá para enviar para ele, periodicamente, material sobre revisões do benefício, incluindo a RVT que está em alta.😉

O pós-venda também pode ser implementado no acompanhamento dos serviços prestados, informando o cliente de cada etapa do processo.

Assim, a pessoa não precisa ficar ligando no escritório para ver como está a ação, porque o e-mail vai passando essas informações, conforme a movimentação. Se combinar essa ferramenta com um bom CRM, que automatiza essas tarefas, fica melhor ainda.

⚠️ Mas, atenção: não é interessante trazer todos os assuntos em um e-mail só, ok?

Fica confuso e mais atrapalha que ajuda. O melhor é falar sobre cada assunto separadamente (por exemplo, em um e-mail você passa a movimentação do processo e em outro mantém o cliente atualizado sobre as novidades do escritório).

Personalize as mensagens de acordo com as suas necessidades e o perfil da sua atuação levando em conta ainda cada um dos clientes atuais ou em potencial.

Isso para formar um funil, entregando apenas o que realmente interessa para cada pessoa e em cada momento.

Aliás, uma outra dica que você pode fazer a diferença na sua advocacia é sobre a possibilidade do acerto do CNIS feito no INSS, que tem vários impactos positivos na hora do requerimento de benefício ou até mesmo da ação judicial.

Depois dá uma conferida no artigo que acabei de publicar sobre o assunto, está bem completo e atualizado, para você não mais ter dor de cabeça com esse procedimento! 😉

3) As 7 melhores táticas de email marketing no pós-venda da advocacia

🤓 O e-mail marketing é uma das estratégias de marketing digital na advocacia. É uma técnica usada para enviar e-mails direcionados a certas pessoas, em geral os seus clientes, outros interessados ou colegas.

Inclusive, atualmente essa é uma maneira bastante interessante de pós-venda para os advogados se comunicarem com seu público alvo.

Uma porque pode ser feita sem maiores dificuldades e outra porque alcança bastante gente!

Esses destinatários podem estar em uma base de dados ou terem aceitado receber suas informações anteriormente. Por exemplo, como alguém que vai até a página do seu escritório e clica em um anúncio de “quero saber mais sobre o assunto”. ✅

Durante muito tempo, o uso de e-mail marketing era questionado e até considerado como uma forma de spam por alguns. Mas, hoje já não é mais assim, até mesmo com a posição da OAB sobre o tema!

Afinal, com os anos, esse tipo de estratégia foi aperfeiçoada e hoje em dia traz uma série de possibilidades. Por isso, acaba sendo uma maneira eficaz de entrar em contato com os clientes e manter essa comunicação.

🧐 Inclusive a newsletter é uma das formas de e-mail marketing , mas há uma série de diferentes caminhos no uso dessa ferramenta de pós-venda na advocacia. Aqui, vou lhe apresentar 7 táticas para fazer isso com esse recurso!

Aliás, muitas das técnicas também podem ser adaptadas para aplicativos de mensagens como o whatsapp. Então, fica de olho para usar também nessas plataformas, ok?

3.1) Email de boas vindas

O e-mail de boas vindas é uma das primeiras comunicações que os seus clientes devem receber depois da contratação.

Esse primeiro passo é importante como técnica de pós-venda. Especialmente para fazer com que as pessoas se sintam especiais por terem contratado os seus serviços e integrarem a clientela do seu escritório.

Por isso, é interessante se apresentar, passar informações relevantes e se colocar à disposição.🤗

Literalmente, o e-mail de boas vindas é um acolhimento daquela pessoa. Então também é fundamental explicar para o cliente como ele pode pedir e obter mais informações sobre os serviços prestados, além de outras dúvidas, como o telefone, contato em redes sociais etc.

🧐 Aliás, informar todos os dados de contato nessa etapa é super importante, principalmente para evitar fraudes com o seu nome e o do seu escritório.

Então, se o seu cliente receber uma ligação ou um e-mail suspeito, ele pode tirar as dúvidas diretamente com você, conforme as informações fornecidas na mensagem de boas vindas.

Está gostando do artigo? Clique aqui e entre no nosso grupo do Telegram! Lá costumo conversar com os leitores sobre cada artigo publicado. 😊

3.2) Tutoriais e explicações dos próximos passos

Uma outra estratégia bastante interessante no e-mail marketing é o envio de tutoriais e explicações de próximos passos. Com isso, você deixa claro o que a pessoa precisa fazer após a contratação e na sequência dos trabalhos.

😕 Muitos advogados enfrentam essa dificuldade: o cliente assina o contrato, a procuração e às vezes até paga a entrada do valor do serviço. Só que depois demora para enviar a documentação necessária.

Isso prejudica o fluxo dos trabalhos, porque sem esses documentos, não dá para dar seguimento na análise e até mesmo na própria elaboração de petições administrativas ou judiciais.

Com um e-mail de orientação bem elaborado, você pode lembrar o cliente de fazer o envio da documentação necessária. Ao fazer isso, você acaba agilizando todo o processo e facilitando a sua vida na advocacia. 🤗

Claro que em alguns casos, a depender da área de atuação, é importante explicar como a pessoa pode conseguir os documentos ou fazer certas coisas que você precisa.

🧐 Por exemplo, é interessante fazer um vídeo explicando para o segurado como obter o CNIS no portal Meu INSS. O que é fundamental para a análise previdenciária e para entrar com as ações contra a autarquia.

Além disso, depois do atendimento e das primeiras medidas que você tomar no processo administrativo ou judicial, os e-mails também podem ser usados para informar os clientes próximos passos.

3.3) Mantenha o cliente atualizado

A estratégia de pós-venda por e-mail marketing que falei no último ponto do tópico anterior tem uma grande relevância. Isso porque ela mantém os clientes atualizados de tudo o que está acontecendo com o caso. 😊

Então, você pode enviar e-mails para informar quais foram os andamentos da causa ou do pedido administrativo. Essas movimentações podem ser tanto internas, do próprio escritório, como também na Justiça.

🤓 Isso evita que a pessoa tenha que ficar ligando para perguntar sobre o que está acontecendo. Além disso, é possível incluir nessas comunicações uma breve explicação sobre o momento do procedimento.

Ou seja, um pequeno esclarecimento acompanhando a informação quanto ao que está acontecendo no caso dos clientes. Por exemplo, se estiver “concluso para julgamento”, explicar que a ação está com o juiz, que vai decidir se a causa é procedente ou não.

Essa talvez seja uma das táticas mais interessantes para se aplicar na prática, porque muitas pessoas reclamam da dificuldade de acesso ao processo e de contato com os advogados. 🙄

Quando você implementa um e-mail para atualizar e esclarecer tudo de forma automática, sem o cliente precisar pedir isso, dá um grande passo na direção de ter mais tranquilidade para a sua advocacia. De quebra, ainda deixa a clientela mais satisfeita.

3.4) Feedback: descubra seus pontos fracos

Nem sempre alcançar a procedência na ação é o suficiente. Às vezes, alguns problemas podem comprometer a experiência do cliente e deixar a desejar. 😕

Só que é difícil para um advogado conseguir identificar isso na grande maioria das vezes, justamente pela falta de um contato posterior com a pessoa que o contratou. Isso vale para qualquer área da advocacia, viu?

🧐 Neste momento entra o feedback , que lhe permite descobrir quais foram os pontos fracos do seu atendimento e do seu serviço, além de quais foram as partes mais satisfatórias da atuação.

Saber o que está bom e o que pode melhorar é fundamental!

Porque cada vez que alguém entra em contato, na contratação, para tirar uma dúvida ou por qualquer outro motivo, essa pessoa espera uma resposta ou a solução do problema. Isso o quanto antes e da melhor forma possível, né? 🤔

Depois que essa questão foi solucionada, é muito importante enviar um e-mail para perguntar sobre como foi a experiência.

🤓 O motivo? Com isso você garante um feedback e descobre se o cliente está ou não satisfeito com seu trabalho. Dá para pedir a ele para responder a mensagem com as suas impressões, apontando o que está satisfatório e o que ainda precisa melhorar.

Aliás, esse retorno pode ser relacionado a uma situação de atendimento em específico ou ao serviço como um todo. Ainda, pode ser personalizado em relação a cada advogado e área do escritório, ampliando as possibilidades.

3.5) Avaliação: a força da prova social a seu favor

Existe uma outra forma de avaliação que você pode aproveitar bastante no marketing do escritório: a prova social.🤗

São depoimentos de clientes que ficaram satisfeitos com seus serviços e estão dispostos a deixarem uma avaliação positiva na internet, para que outras pessoas conheçam a qualidade do seu trabalho.

Em especial para quem tem um escritório que atende online, a prova social é uma excelente forma de conseguir boas referências. Como a OAB é bem rígida com a publicidade, as avaliações públicas são uma ótima saída!

👉🏻 Afinal, é o “selo de qualidade” das pessoas que foram seus clientes, exaltando pontos positivos do serviço, como:

  • Atendimento atencioso e rápido;
  • Cumprimento de prazos;
  • Atualizações contínuas dos processos;
  • Entre outros.

😍 Você pode enviar e-mail pedindo para o cliente deixar a avaliação no Google (quando você cadastra o escritório no Google Meu Negócio, ele aparece nos resultados de pesquisa e a pessoa pode deixar um comentário público) e no Facebook.

Outra alternativa é criar formulários de pesquisa (o Google Forms é uma ferramenta gratuita ótima para isso), com um campo para o cliente deixar seu depoimento.

Depois, você pode pegar os melhores reviews e colocar em destaque nas redes sociais ou no próprio site do escritório.

Provas sociais chamam a atenção das pessoas e servem para comprovar a seriedade dos seus serviços! 😊

3.6) Agradecimento: valorize seu cliente

Depois de tudo, independentemente do resultado da ação ou do requerimento administrativo, é fundamental você enviar um e-mail de agradecimento. Faça isso para valorizar o seu cliente e o deixar ciente da importância que ele tem para sua advocacia.

Essa é uma atitude que, quando bem executada, fideliza as pessoas, que se sentem bem ao contratar um escritório que dá essa atenção a elas. Isso pode levar a novos serviços prestados ou até a indicações para terceiros. 😍

Afinal, quando há a concessão de um benefício, uma procedência no processo judicial ou mesmo quando nada dá certo, o trabalho de quem advoga só foi possível porque há um cliente, alguém que confiou a sua causa a você.

👉🏻 Portanto, um e-mail de agradecimento é importante e pode conter alguns pontos centrais, como:

  • Agradecer diretamente o seu cliente pela confiança depositada;
  • Exaltar que foi muito satisfatório trabalhar com ele;
  • Reforçar que nada seria possível sem que o cliente decidisse contratar os seus serviços;
  • Destacar pontos positivos e pedir desculpas por eventuais problemas causados;
  • Dizer ao final que espera trabalhar novamente para o cliente, quando ele precisar.

Esses pequenos detalhes podem fazer toda a diferença na sua advocacia e são muito tranquilos de se executar. Um único e-mail bem escrito, com atenção e sensibilidade, pode significar muitas coisas boas na prática! 😉

3.7) Marketing de conteúdo para manter clientes engajados

Finalmente, usar e-mails como marketing de conteúdo para manter os seus clientes engajados é uma ótima estratégia na sua atuação. Afinal, isso permite deixar aquelas pessoas que já foram atendidas na sua área de influência.

🧐 Inclusive, a OAB permite esse tipo de publicidade, desde que dentro dos limites éticos. Ou seja, com caráter apenas informativo, discrição e sobriedade, para evitar problemas como a caracterização de captação de clientela indevida.

Tomados esses cuidados, o fluxo de informações para as pessoas que já lhe contrataram anteriormente é fundamental, porque sustenta um vínculo e um contato!

Então, sim! Você pode usar a estratégia de pós-venda para divulgar o seu trabalho e manter os seus clientes informados, além de atentos ao que seu escritório está fazendo. Aí, quando surgir uma novidade, como a Revisão da Vida Toda, eles já sabem quem procurar. 🤗

Você pode fazer esse marketing de conteúdo de uma série de formas, inclusive publicando em blogs, redes sociais, plataformas, sites jurídicos e, também, no e-mail marketing.

4) Não se esqueça das normas éticas da OAB

Mas, como eu disse no tópico anterior, por mais que seja atrativo o e-mail marketing e outras formas de pós-venda na advocacia, você não pode se esquecer das normas éticas da OAB. Porque se você extrapolar os limites, pode ter problemas sérios e se prejudicar.🙄

Afinal, aproveitar as oportunidades de ampliar a sua atuação é uma atitude válida, mas não se pode perder de vista que há regras para fazer isso.

✅ No caso específico do assunto de hoje, já lhe disse que a OAB permite que o e-mail marketing seja usado como forma de publicidade da advocacia, inclusive no pós-venda.

Essa é uma boa notícia, porque garante que as 7 estratégias estão dentro das normas éticas. Mas, deve ser observado que só podem receber essas comunicações um certo grupo de pessoas, que são:

  • Quem já é seu cliente;
  • Colegas advogados;
  • Clientes em potencial que tenham solicitado as informações previamente, no site, nas redes sociais ou de outra forma.

Então, é importante ficar de olho para evitar qualquer situação desagradável com infrações éticas na OAB, não é mesmo? 😉

O e-mail marketing , assim como as demais ferramentas de pós-venda podem contribuir bastante para a sua advocacia, mas tem limites bem detalhados que precisam ser respeitados na prática.

👉🏻 Para lhe auxiliar um pouco mais no assunto, vou deixar aqui uma lista de artigos sobre ética e marketing jurídico que você pode conferir no blog:

Ah! Se você é previdenciarista, um outro ponto que também pode ajudar você na sua atuação é saber comquantas contribuições a pessoa recupera a qualidade de segurado.

Essa é uma dúvida muito comum de vários clientes e conhecer os detalhes do assunto é muito importante na prática. Por isso acabei de escrever um artigo sobre o tema com vários exemplos práticos, depois não deixe de dar uma olhada! 🤗

5) Estratégia simples, eficaz e pouco utilizada: destaque-se

Usar o pós-venda na advocacia ainda é um caminho pouco seguido na prática. Muitos escritórios deixam passar essa oportunidade por uma série de motivos, o que dificulta o aumento da clientela e da lucratividade.

🤓 No artigo de hoje, eu lhe mostrei como uma estratégia simples, eficaz e ainda pouco utilizada como o e-mail marketing , pode lhe ajudar bastante a fidelizar os seus clientes. Com isso, você pode conseguir resultados financeiros muito maiores!

Além de explicar como essas táticas funcionam, mostrei exemplos de como elas podem auxiliar a volta de quem já contratou você antes e a conseguir indicações dessas pessoas para outros. O que pode ser alcançado com um bom trabalho e atenção no pós-venda.

Tudo isso é possível com o uso de ferramentas simples, como e-mails, pesquisas de opinião, feedbacks, avaliações e marketing de conteúdo, além de muita atenção ao cliente, tanto no momento da contratação, como depois dela.

Com essas explicações do assunto, espero ter lhe ajudado a descobrir mais uma possibilidade de aperfeiçoar a sua atuação e fazer a sua advocacia crescer na prática! 😊

E não se esqueça de conferir a Calculadora de Estimativa de Honorários do Cálculo Jurídico. Tenho certeza que irá facilitar (e muito) a sua vida profissional.

👉 Clique aqui e acesse a ferramenta gratuitamente! 😉

Fontes

Além dos conteúdos já citados e linkados ao longo deste artigo, também foram consultados:

Como fidelizar clientes e gerar mais receita com uma boa estratégia de pós-vendas

A importância do email marketing no pós-venda (e algumas ideias para inspirá-lo)

O que é prova social, principais tipos e como usá-la?

Alessandra Strazzi

Alessandra Strazzi

Advogada por profissão, Previdenciarista por vocação e Blogueira por paixão.

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!


Artigos relacionados