Como Conseguir Mais Clientes na Advocacia: Dicas Eficientes

Descubra 5 dicas práticas sobre como conseguir mais clientes na advocacia pela internet respeitando as normas da OAB.

por Alessandra Strazzi

16 de novembro de 2023

Comentáriosver comentários

Capa do post Como Conseguir Mais Clientes na Advocacia: Dicas Eficientes

Resumo

Prospectar clientes é um dos maiores desafios dos advogados, que muitas vezes se sentem inseguros sobre o que a OAB autoriza e quais estratégias realmente funcionam. Neste artigo, abordamos como conseguir mais clientes na advocacia observando as normas da OAB (Código de Ética, Estatuto e Provimento 205/2021), 5 dicas práticas para conquistar clientes através da internet, os diferenciais do marketing de conteúdo jurídico, a importância de analisar onde está seu público-alvo, regras de publicidade pelo WhatsApp, como o Google Ads pode ser um aliado e quais cuidados tomar antes de investir em conteúdos patrocinados (tráfego pago).

1) Como Conseguir Mais Clientes na Advocacia

🤔 Um dos maiores desafios da advocacia com certeza está ligado a como conseguir maisclientes !

De acordo com o Censo Jurídico de 2023, a prospecção de novos contratos está entre os assuntos de mais interesse da classe. E não é para menos, né? A saúde financeira dos escritórios depende disso.

Mas, afinal, como conseguir mais clientes na advocacia?

O marketing jurídico acaba sendo o caminho escolhido pelos advogados para ganhar visibilidade e buscar ampliar a clientela. Mas as regras são rígidas e é necessário tomar cuidado para não ultrapassar os limites.

🤓 Para ajudar nossos leitores a conquistarem mais clientes, vou compartilhar 5 dicas práticas para conquistar clientes na internet sem ofender a OAB.

Entre essas sugestões, vou mostrar como o marketing jurídico de conteúdo é fundamental para alcançar mais pessoas e criar uma imagem de autoridade na sua advocacia.

Quero explicar como estar presente nas redes sociais usadas pelos seus clientes ajuda na prospecção. O WhatsApp e o Google Ads também são aliados muitas vezes esquecidos pelos advogados, por isso vou aproveitar para falar deles.

💰 Para encerrar, vou comentar sobre os conteúdos patrocinados nas plataformas online e nas redes sociais, indicando como usar o tráfego pago de maneira segura e que traga resultados.

Minha ideia é explicar o assunto de forma simples e prática, para você entender quais estratégias são interessantes e avaliar o que faz mais sentido para a realidade atual do seu escritório!

como conseguir mais clientes na advocacia

2) Como Conseguir Clientes observando o Código de Ética da OAB

Para evitar problemas com a Ordem e os Tribunais de Ética e Disciplina, você precisa entender como conseguir clientes observando o Código de Ética da OAB. 📜

Também deve respeitar as demais normas, como o Estatuto da OAB e Provimento n. 205/2021. Essas são as 3 principais fontes para consulta do que pode e do que não pode ser feito.

No artigo de hoje, o foco maior será a questão o marketing jurídico e das formas de publicidade permitidas para os advogados.

🧐 Observar as regras que estão contidas nessas disposições é fundamental para prospectar mais clientes de forma ética.

Afinal, de nada adianta você investir em publicidade, entrar em novas campanhas para alavancar a visibilidade da sua advocacia ou produzir conteúdo se isso não respeitar as normas da OAB.

[Obs.: neste artigo eu não vou esgotar todo o assunto das normas éticas de publicidade da OAB. Mas tem muitos artigos gratuitos aqui no blog sobre isso e também meu recente o ebook Marketing Jurídico Vencedor: Como Atrair Clientes Online para você se aprofundar na matéria.]

2.1) O que diz o Estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil

⚖️ Vou começar trazendo para você o que diz o Estatuto da OAB (Lei n. 8.906/1994) sobre a ética do advogado , que deve ser seguida na prospecção de novas oportunidades.

Olha só o que ele diz:

“Da Ética do Advogado

Art. 31. O advogado deve proceder de forma que o torne merecedor de respeito e que contribua para o prestígio da classe e da advocacia. […]

Art. 33. O advogado obriga-se a cumprir rigorosamente os deveres consignados no Código de Ética e Disciplina .

Parágrafo único. O Código de Ética e Disciplina regula os deveres do advogado para com a comunidade, o cliente, o outro profissional e, ainda, a publicidade , a recusa do patrocínio, o dever de assistência jurídica, o dever geral de urbanidade e o s respectivos procedimentos disciplinares.” (g.n.)

🤗 Como você viu, o Estatuto da OAB determina que o advogado deve ser respeitoso e contribuir para o prestígio da classe.

Também é preciso observar o cumprimento dos deveres elencados no Código de Ética e Disciplina. Então vamos ver o que diz o CED!

2.2) O que diz o Código de Ética e Disciplina

📜 Umas das mais importantes diretrizes do Código de Ética e Disciplina sobre os meios como conseguir mais clientes na advocacia está no art. 5º :

Art. 5º O exercício da advocacia é incompatível com qualquer procedimento de mercantilização.” (g.n.)

Ou seja, não é possível que o advogado, na busca por novos clientes, utilize de qualquer meio que caracterize a mercantilização.

Portanto, estratégias que funcionam bem como grandes varejos, lojas e produtos, não podem ser replicadas na advocacia sem levar isso em conta.

🤔 “Alê, mas então o que pode?”

O próprio Código de Ética e Disciplina é expresso, no seu art. 39 , quanto ao que pode ser feito em termos de publicidade profissional. Ela deve ter caráter informativo , ser discreta e sóbria.

Se houver caracterização de captação de clientela ou de mercantilização da profissão, há uma violação dessa norma e o advogado pode ser responsabilizado pelas condutas. 😕

Então, é permitido , por exemplo, postar um stories no Instagram trazendo conteúdo informativo da aposentadoria por idade híbrida para os potenciais clientes.

❌ Mas não é possível fazer uma live exibindo valores de honorários com desconto. Afinal, isso claramente caracteriza mercantilização da advocacia e viola o Código de Ética em relação ao disposto nos art. 5º e 39.

Os meios proibidos de publicidade profissional dos advogados estão elencados nos art. 40 e 42, acompanhados de uma série de recomendações e regras para participação em programas nos meios de comunicação.

👉🏻 Destaco, ainda, os arts. 46 e 47 do Código de Ética:

Art. 46. A publicidade veiculada pela internet ou por outros meios eletrônicos deverá observar as diretrizes estabelecidas neste capítulo .

Parágrafo único. A telefonia e a internet podem ser utilizadas como veículo de publicidade , inclusive para o envio de mensagens a destinatários certos, desde que estas não impliquem o oferecimento de serviços ou representem forma de captação de clientela.

Art. 47. As normas sobre publicidade profissional constantes deste capítulo poderão ser complementadas por outras que o Conselho Federal aprovar , observadas as diretrizes do presente Código.” (g.n.)

Ou seja, para conseguir mais clientes, o advogado pode fazer publicidade inclusive na internet. Mas isso é possível desde que respeitadas as disposições do próprio Código de Ética e das demais normas do Conselho Federal da OAB.

A sobriedade, o caráter informativo e discrição são fundamentais, além da observância dos meios permitidos/proibidos para o marketing jurídico.😉

2.3) O que diz o Provimento n. 205/2021

O Provimento n. 205/2021 do CFOAB é a norma mais recente e relevante em termos de marketing jurídico para a advocacia.

Aliás, mesmo com as críticas em relação a alguns aspectos das suas determinações, foi ele que expressamente disse que o marketing era permitido para os advogados.

⚖️ Um dos dispositivos mais importantes é o art. 1º do EOAB :

Art. 1º É permitido o marketing jurídico, desde que exercido d e forma compatível com os preceitos éticos e respeitadas as limitações impostas pelo Estatuto da Advocacia, Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina e por este Provimento.” (g.n.)

Isso reforça que o advogado pode se utilizar da publicidade para conseguir mais clientes, respeitando as normas sobre o assunto.

No §1º, o art. 1º prevê que as informações usadas no marketing jurídico devem ser verdadeiras, objetivas e observarem as determinações éticas impostas pela OAB.

🧐 Afinal, a responsabilidade é total dos advogados nesses casos, devendo os profissionais dispensarem uma atenção especial a essa questão. A fiscalização da Ordem estará presente conforme o §2º e seguir o determinado é o caminho para evitar problemas.

Por sua vez, o art. 3º do Provimento n. 205/2021 é claro ao seguir o Código de Ética e prever que a publicidade deve ser sóbria, discreta, além de trazer uma série de condutas proibidas. Entre elas, a referência a valores e a divulgação de informações erradas.

O uso de palavras ou frases persuasivas que podem levar ao incentivo da litigância também é vedado. ❌

Isso tudo porque todas as normas, inclusive o Provimento, são bem rígidas em relação proibição da captação de clientela e da mercantilização da advocacia.

2.4) Mas como conseguir mais clientes na advocacia com todas essas regras?

Existem muitos caminhos a se explorar e com certeza várias oportunidades são possíveis, mesmo com todas as normas da OAB.

🤓 O mais importante para conseguir prospectar novos clientes sem criar problemas com a Ordem é observar estritamente o que dizem as normas dos tópicos anteriores.

Olha só um checklist dos pontos de destaque:

  • Se portar de maneira respeitosa e ética na advocacia, perante colegas, potenciais clientes e demais pessoas;
  • Evitar qualquer forma de publicidade ou atitudes que caracterizem a mercantilização;
  • Ao se dedicar ao marketing jurídico, seguir os limites e observar regras da OAB;
  • Sempre utilizar informações verdadeiras;
  • Manter a sobriedade e discrição tanto na sua atuação como na publicidade;
  • Explorar todas as possibilidades permitidas pelas normas para aumentar a visibilidade da sua advocacia;
  • Em caso de dúvidas, consultar os Tribunais de Ética e Disciplina para não ter dor de cabeça depois.

Essas são algumas das condutas que julgo mais importantes na prospecção de novos clientes.

Vocês sabem que adoro esse tema e acho essencial que os advogados explorem cada vez mais essas possibilidades de publicidade para alcançar melhores resultados.

Pensando nisso, selecionei 5 dicas práticas que com certeza vão lhe ajudar a conquistar mais clientes pela internet, respeitando a OAB!

Com estudo e prática, você com certeza irá entender como conseguir mais clientes na advocacia de forma natural e ética.

3) Como Conseguir Clientes na Advocacia pela Internet: 5 Dicas Que Funcionam

Com o avanço da tecnologia, a facilidade de acesso à internet e as novidades trazidas pela Inteligência Artificial, é importante conhecer estratégias sobre como conseguir clientes na advocacia pela internet.

A seguir, vou comentar alternativas de publicidade e pagas, para você conhecer e decidir qual é a melhor escolha para a realidade do seu escritório.

Inclusive, acabei de publicar um artigo compartilhando várias ideias de publicidade advocatícia no Instagram. Como é uma das redes sociais mais interessantes para nossa área, vale a pena a leitura! 😉

3.1) Marketing Jurídico de Conteúdo

Investir em marketing jurídico de conteúdo é uma excelente dica para conseguir mais clientes na advocacia pela internet.

🧐 Essa estratégia de produção de conteúdos inteligentes para o público que você deseja prospectar está em ascensão e traz ótimos resultados quando feita corretamente.

Produzir material direcionado aos seus clientes em potencial, trazendo soluções e explicações é uma maneira de passar uma imagem de autoridade no assunto , transmitir confiança e transformar o advogado em referência.

A base do marketing de conteúdo é a informação , por isso essa forma de publicidade é permitida pelas normas da OAB.

Publicações em posts, blogs, redes sociais e no Youtube, com informações úteis, interessantes, que esclarecem dúvidas ou trazem uma opinião do advogado são exemplos disso. ✅

Quando uma pessoa “consome” esse material e tem um problema abordado pelo profissional, logo ela cria uma conexão e fica mais propensa a contratar o advogado.

Não se esqueça de produzir um material seguindo algumas dicas que julgo muito importantes:

  • Fique longe do juridiquês e explique de uma forma fácil, que o público leigo (seus potenciais clientes) entenda;
  • Mantenha uma frequência de publicação dentro da sua realidade;
  • Use um calendário para organizar as postagens e evitar problemas com a rotina;
  • Aplique as técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para seu site ficar bem posicionado nas pesquisas do Google, Bing etc.

Inclusive, outro grande problema do marketing jurídico de conteúdo é o tempo! Muitos advogados encontram dificuldades em se dedicar ao trabalho regular e a publicidade.

Para lhe ajudar, escrevi um artigo sobre como conciliar a advocacia e o marketing jurídico com estratégias práticas. É um ótimo complemento para o que você está vendo hoje e tem bastante dica para lhe auxiliar no desafio de dar conta das duas atividades!

Está gostando do artigo? Clique aqui e entre no nosso grupo do Telegram! Lá costumo conversar com os leitores sobre cada artigo publicado. 😊

3.1.1) Marketing de conteúdo jurídico vale mesmo a pena?

Sim! O marketing de conteúdo é uma das formas principais de demonstrar que você é especialista em uma certa área jurídica.

Se você é um advogado previdenciarista, por exemplo, a publicação de postagens sobre benefícios previdenciários, julgamentos importantes sobre prestações do INSS e mudanças legislativas é uma maneira de mostrar que você domina o tema. 😉

Isso atrai clientes que buscam serviços relacionados a aposentadorias, pensões e auxílio por incapacidade temporária, entre outros.

Afinal, você se posiciona como uma autoridade em direito previdenciário com o seu marketing de conteúdo e os potenciais clientes percebem isso.

💰 O melhor é que sequer é necessário investimento inicial, porque suas postagens podem ser por meio de plataformas gratuitas. Depois, se você desejar, dá para investir em conteúdo patrocinado, mas isso não é obrigatório.

Diferentes redes sociais, dificuldade de se expor, falta de engajamento, normas da OAB…

O Marketing Jurídico ainda é um desafio para muitos advogados.

Mas afinal, existe uma fórmula garantida para atrair clientes na internet?

É claro que existe!

Eu compilei todo meu conhecimento de mais de 10 anos trabalhando com marketing jurídico digital e produção de conteúdo jurídico na internet em um guia: o ebook Marketing Jurídico Vencedor: Como Atrair Clientes Online

Meu objetivo com o livro é ensinar a você uma fórmula garantida para que os clientes encontrem você , sempre respeitando as normas da OAB!

Este ebook traz pra você os 5 Pilares da Prospecção Online:

  1. Estratégias para você se destacar online e ser encontrado pelos seus clientes
  2. As novas regras de marketing jurídico da OAB
  3. Marketing Jurídico orgânico: branding, site, SEO, redes sociais, produção de conteúdo, cartão de visitas, WhatsApp, correio eletrônico e mais!
  4. Marketing Jurídico pago: como chegar aos clientes com anúncios de forma ética e eficiente
  5. Tudo o que você precisa para montar e ter sucesso com um escritório de Advocacia digital

👉 Então clique aqui para se tornar um ímã de clientes através da internet! 😉

3.2) Estar presente nas Redes Sociais mais usadas pelos Clientes

A prospecção de clientes na internet é permitida pela OAB, mas de nada adianta essa possibilidade se o advogado não compreender um ponto fundamental.

🤔 “E qual é esse ponto, Alê?”

Saber em qual lugar os seus potenciais clientes estão na internet. Esse é o grande “pulo do gato” para a sua publicidade.

Afinal, é fundamental entender o seu público antes de decidir onde você vai concentrar seus esforços de marketing. Cada “nicho” da advocacia tem uma certa audiência, que está em diferentes lugares da internet.

🧐 Entenda: os clientes estão por toda a parte, mas existem diferenças entre usuários de plataformas, principalmente as redes sociais.

O público do Instagram é diferente de quem usa o Facebook, por exemplo. O LinkedIn tem características distintas do TikTok e até mesmo o Youtube tem particularidades que precisam ser levadas em conta.

A produção de conteúdo jurídico voltado para a prospecção de clientes precisa levar em conta onde estão os seus potenciais clientes para conseguir extrair o máximo.🤗

Aí é possível concentrar os esforços para produzir material direcionado mais para a rede social em que o seu público está. Os resultados tendem a ser muito melhores quando isso acontece!

3.2.1) Como vou saber onde meus clientes estão na internet?

O melhor caminho analisar os dados e as métricas , além de observar o feedback (retorno) da sua audiência, com comentários, curtidas, mensagens etc.

🤓 Por esse motivo, é interessante no início produzir conteúdo de marketing para mais de uma rede social, para testar o que dá certo (em termos de assunto, formato etc.) e onde seu público está mais presente.

Se não tiver com tempo, pode até adaptar o mesmo conteúdo e repostar em outra rede (não é o ideal, mas é melhor do que nada).

Depois disso, entra a análise dos dados e o estudo sobre o que funciona para seu público.

Por exemplo, você faz uma postagem no Facebook e aproveita o conteúdo para um stories no Instagram. Então, nota que muitos usuários do Facebook comentaram e perguntaram mais informações sobre o tema.

Já no Instagram, as interações foram mais tímidas, com poucas visualizações nos stories e quase nenhum comentário. ❌

Claro que isso é apenas um episódio, mas um comportamento persistente nessas condições significa que os potenciais clientes estão no Facebook. Aí dá para produzir um conteúdo especializado para essa rede social.

🧐 Cada área do Direito costuma ter uma clientela mais presente em uma das plataformas da internet, então depende muito da sua prática e do seu campo de atuação.

3.3) Publicidade Jurídica por WhatsApp

Outra dica para prospectar mais clientes é utilizar a publicidade jurídica por WhatsApp.. Afinal, é extremamente comum que quem tem um aparelho celular use essa ferramenta, sem falar na versão disponível nos computadores.

Para facilitar o envio de mensagens para quem é permitido, as listas de transmissão podem ser usadas na prática. Elas funcionam como uma mala direta e poupam tempo.

Mas é preciso estar atento a algumas questões específicas nesse caso. ⚠️

Desde que respeite as normas da OAB, o advogado pode usar o WhatsApp (e a versão WhatsApp Business) para fazer publicidade e prospectar clientes, mas isso deve ser feito com base em cautelas ainda maiores que as demais redes sociais.

Por mais que as regras permitam o marketing por meio do aplicativo, a própria Ordem impõe certos limites para a entrega de conteúdo nessa plataforma.

👉🏻 Então, você pode encaminhar sua publicidade por meio de mensagem apenas para quem se enquadra nessas condições:

  • São colegas de trabalho (outros advogados do escritório, por exemplo);
  • Advogados parceiros;
  • Clientes atuais e demais pessoas (clientes em potencial) que solicitaram ou autorizaram o envio do conteúdo.

Fora dessas hipóteses, o uso do WhatsApp pode caracterizar a captação de clientela , o que é proibido pelo Provimento n. 205/2021 e demais regras da OAB!

Além disso, a publicidade por meio do aplicativo deve também respeitar as normas com relação ao conteúdo. Ou seja, segue valendo a necessidade de manter um caráter informativo, sóbrio e que não caracterize a mercantilização.

Importante também lembrar que a ostentação, incentivo ao litígio e mensagens com engrandecimento do advogado também não são permitidas. ❌

Respeitando os limites e observando todas as regras, o WhatsApp é uma ferramenta interessante na busca de conseguir mais clientes para a advocacia!

3.4) Google Ads para Advogados

Se a intenção é aparecer o máximo possível e deixar a publicidade o mais aparente na internet, o Google Ads deve ser considerado. O Provimento n. 205/2021 permitiu expressamente o uso desse recurso com certos limites. ⚖️

“Alê, mas o que é isso?”

🤓 O Google Ads é uma plataforma de publicidade que permite o anúncio em sites, aplicativos e produtos.

Basicamente, esse recurso é uma forma efetiva da sua publicidade aparecer em vários locais de interesse na internet, mediante o pagamento para o Google.

Para isso é necessário configurar uma campanha voltada aos clientes em potencial, no formato que melhor se encaixar na sua advocacia.

😍 As vantagens dessa plataforma são muitas, principalmente porque permite que os escritórios façam publicidade muito rápido e sem precisar investir muito dinheiro necessariamente.

Além disso, a possibilidade de acompanhar os resultados em tempo real é ótimo, porque você nota o que está dando certo e o que não está, sendo possível aperfeiçoar as campanhas e focar no que realmente gera um retorno interessante.

👉🏻 Algumas dicas para o Google Ads são:

  • Definir o público alvo antes das campanhas;
  • Determinar quais serviços serão anunciados;
  • Estudar as palavras-chave mais interessantes para fins de SEO;
  • Observar de perto os resultados das campanhas;
  • Analisar os pontos positivos e negativos.

Ao fazer isso, você ganha mais um aliado na prospecção de clientes. O Google Ads permite mais visibilidade em troca de um investimento que pode valer muito a pena se os anúncios forem bem direcionados!

3.5) Conteúdos Patrocinados em Plataformas Online e Redes Sociais

💰 Por falar em Google Ads, entramos agora em um campo interessante e que precisa ser tratado com atenção: o conteúdo patrocinado. Aliás, isso vale para plataforma online ou mídia social, como Facebook, Instagram, LinkedIn etc.

É muito tentador para os advogados pensarem em investir altas somas de dinheiro para aparecer mais na internet. Mas isso pode se transformar em um problema se as campanhas, investimentos e conteúdo não forem adequados.

Na minha opinião, o mais interessante é começar com estratégias de marketing orgânico para a sua advocacia e só depois pensar em tráfego pago.

Primeiro é recomendado produzir seu conteúdo sem patrocínio e de forma natural, publicando nas plataformas que desejar. 📝

Vá observando o que lhe traz mais resultados, conexões com a audiência e o que você se sente mais à vontade em falar.

Isso tudo ajuda a entender qual é o melhor caminho para o seu caso, conforme a sua realidade e possibilidades.

🧐 Depois, com essa visão clara e com certa experiência no marketing jurídico, pode investir em tráfego pago.

Não é necessário e nem recomendado que, já de cara, que você invista muito dinheiro em conteúdos patrocinados. Isso porque nem todo mundo consegue fazer as campanhas por conta própria ou ter o sucesso desejado sem o auxílio de um profissional especializado.

Aliás, já pude perceber que alguns advogados colocam muitos recursos em tráfego pago, mas acabam não tendo resultados por configurarem de maneira equivocada suas estratégias.😕

Por esse motivo, o investimento inicial menor (para teste) ajuda inclusive a entender se você mesmo dá conta de fazer as campanhas de publicidade paga do escritório ou o melhor é contratar um bom gestor de tráfego.

Antes de encerrar, quero deixar uma dica para os previdenciaristas (vocês sabem que não consigo encerrar um artigo sem “puxar a sardinha” para minha área 😂)!

Acabei de publicar um conteúdo completo sobre se quem recebe pensão por morte pode casar novamente. Expliquei tudo sobre esse “mito” e se tivemos alguma mudança com a Reforma.

Dá uma conferida depois, vai lhe ajudar a entender exatamente o que fazer nesses casos! 😉

4) Conclusão

A prospecção de clientes é um desafio para a advocacia e sempre gera dúvidas nos advogados, sobre o que pode ou não ser feito. Afinal, a OAB sempre foi bem rígida com a questão, em especial em relação às formas e meios de publicidade.

🤓 Mas a internet e as redes sociais podem ser excelentes aliadas de como conseguir mais clientes na advocacia!

No artigo de hoje, falei como o Código de Ética e as demais normas da OAB tratam a questão, pontuando o quais práticas são permitidas.

Mostrei 5 dicas práticas de como conseguir clientes na internet que realmente funcionam.

Entre as dicas, expliquei como o marketing jurídico de conteúdo é indispensável para alcançar mais pessoas e transformá-las em clientes, mas não adianta fazer isso em redes sociais que o seu público-alvo não está presente.

Também falei como o WhatsApp e o Google Ads são bastante úteis nas estratégias de marketing, especialmente quando bem utilizados.🤗

No final, ainda comentei como os conteúdos patrocinados nas plataformas online e nas redes sociais podem ajudar na prospecção de clientes, mas é preciso investir em tráfego com cautela e sabendo exatamente como funciona, para não perder dinheiro.

Com tudo isso, espero ter mostrado alguns caminhos para conseguir mais clientes e aumentar o faturamento do seu escritório!

Depois me conta nos comentários se tem mais alguma dica que dá certo e se quer que eu traga mais artigos sobre o assunto, ok? 😉

Fontes

Além dos conteúdos já citados e linkados ao longo deste artigo, também foram consultados:

Provimento n. 205/2021 – Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

Estatuto da Advocacia e da OAB – Lei n. 8.906/1994

Resolução n. 02/2015 – Código de Ética e Disciplina da OAB

2 Dicas para conseguir de clientes na advocacia – Minutos de Direito.

Alessandra Strazzi

Alessandra Strazzi

Advogada por profissão, Previdenciarista por vocação e Blogueira por paixão.

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!


Artigos relacionados