Inteligência Artificial na Advocacia: Desafio e Oportunidade

Descubra as oportunidades da inteligência artificial para a advocacia e os desafios que merecem a atenção dos advogados.

por Alessandra Strazzi

14 de setembro de 2023

Comentáriosver comentários

Capa do post Inteligência Artificial na Advocacia: Desafio e Oportunidade

Resumo

A inteligência artificial (IA) está cada vez mais presente no dia a dia e com a advocacia não é diferente. Por mais que a tecnologia possa causar insegurança (e até medo) em alguns advogados, o melhor caminho é buscar entender o funcionamento e como aproveitar as novas ferramentas como aliadas da produtividade. Neste artigo, abordamos o que é a IA, quais são as 3 principais áreas da advocacia que estão sendo alvo das inovações, as oportunidades, os desafios e se futuramente os advogados serão substituídos pela inteligência artificial.

1) Desafios e oportunidades para a advocacia na era da Inteligência artificial

🧐 Uma novidade que surgiu nos últimos tempos e está dando o que falar é o uso da inteligência artificial na advocacia.

Como essas ferramentas estão começando a se popularizar, é compreensível que os advogados tenham dúvidas e cautelas quanto ao uso.

Pensando nisso, decidi escrever o artigo de hoje, para lhe apresentar os desafios e as oportunidades geradas pelo uso da inteligência artificial. 🤓

Para deixar a explicação completa, vou falar sobre o que é a IA e quais são os exemplos mais famosos desses recursos já presentes no dia a dia. Aí fica mais tranquilo entender que essa tecnologia está mais próxima do que muitos pensam.

Depois, quero mostrar para você 3 áreas da advocacia que estão em transformação com as novas ferramentas de inteligência artificial. Em cada uma delas, vamos conferir desafios e oportunidades para os advogados. 🤗

Antes de encerrar, não posso deixar de trazer uma pequena reflexão sobre uma dúvida que dá o norte para muitos debates: “ Os advogados serão substituídos pela IA? ”.

Importante explicar que, neste primeiro momento, vou trazer o tema da inteligência artificial e suas oportunidades para advocacia de uma forma geral. Mas, depois, penso em focar em alguns recursos específicos! 😉

Inclusive, tive a ideia de falar sobre como usar o ChatGPT na advocacia. O que você acha? Me conta nos comentários, quero saber se vocês têm interesse ou não pelo assunto!

Antes de continuar, quero compartilhar uma super novidade com meus leitores!

Meu ebook Marketing Jurídico Vencedor: Como Atrair Clientes Online finalmente saiu!!

Como vocês podem imaginar, estou feliz demais com isso! Fiz questão de colocar uma promoção de lançamento para comemorar junto com vocês!

A promoção termina em 24/09 às 23:59h!

Meu objetivo com o livro é ensinar a você uma fórmula garantida para que os clientes encontrem você , sempre respeitando as normas da OAB!

Este ebook traz pra você os 5 Pilares da Prospecção Online

  1. Estratégias para você se destacar online e ser encontrado pelos seus clientes
  2. As novas regras de marketing jurídico da OAB
  3. Marketing Jurídico orgânico: branding, site, SEO, redes sociais, produção de conteúdo, cartão de visitas, WhatsApp, correio eletrônico e mais!
  4. Marketing Jurídico pago: como chegar aos clientes com anúncios de forma ética e eficiente
  5. Tudo o que você precisa para montar e ter sucesso com um escritório de Advocacia digital

👉 Então clique aqui para conhecer o livro e aproveitar a promoção de lançamento! 😉

Não se esqueça que a promoção vai somente até 24/09 às 23:59h!

inteligencia artificial advocacia

2) O que é inteligência artificial (IA) e exemplos mais famosos

Para compreendermos os possíveis impactos positivos e negativos da IA na advocacia, tem que estar bem claro o que é a inteligência artificial. 😊

De forma simples, dá para definir a IA como uma área da ciência da computação que recebe contribuições de vários campos, como a matemática, as ciências sociais e disciplinas de desenvolvimento. Ou seja, é uma matéria interdisciplinar.

A inteligência artificial foca no desenvolvimento de sistemas, aplicações e tecnologias para fazer tarefas que costumam exigir uma ação humana.

O “pulo do gato” da IA é que ela consegue aprender com as experiências de uso. Ou seja, conforme uma ferramenta é usada, ela adquire conhecimento. Por esse motivo, consegue se aperfeiçoar, adaptar e executar outras ações. 🤯

Isso é diferente do que conhecemos como “programas de computador”, que são feitos por meio de uma programação em etapas. Cada passo dessas aplicações precisa de um comando para atingir o objetivo.

Já a inteligência artificial, pode ser construída para ir adquirindo novas habilidades.

👉🏻 Para quem acredita que a era da IA ainda está “longe”, olha só alguns exemplos de uso no nosso dia a dia:

  • Siri da Apple, Google Assistant e Alexa da Amazon : assistentes virtuais que estão em praticamente todos os celulares (e nas residências) para interpretar os comandos de voz e nos auxiliar respondendo perguntas, fazendo tarefas de agendas ou enviando mensagens;

  • Google Fotos e aplicativo de Fotos do iOS : recursos que identificam lugares, rostos e objetos das fotos da sua galeria. Assim suas imagens ficam mais fáceis de achar, organizadas em categorias.

  • Carros Autônomos : o exemplo da Tesla e seus automóveis autônomos é apenas o case mais destacado. Diversas outras montadoras têm veículos assim ou, pelo menos, possuem recursos do gênero, como o “Parking Assist” (para estacionar) e o “Piloto Automático”.

  • Chatbots : o ChatGPT pode entender suas perguntas, conversas e interações para gerar respostas semelhantes àquelas produzidas por seres humanos. O uso otimizado dele, bem como de outras IA parecidas, pode ser muito interessante em diversas profissões, inclusive a advocacia.

Existem diversos outros exemplos de inteligência artificial que estão por aí.

Mas acredito que só de olhar essa lista, deu para ver que já é uma realidade em nossa vida! 🤗

3) 3 Áreas da Advocacia em Transformação: Como a IA Abre Portas para Desafios e Oportunidades Únicas

A inteligência artificial na advocacia traz impactos significativos em diversas áreas , abrindo portas tanto para novas oportunidades, como também introduzindo desafios.

Há 3 áreas que considero que a IA pode impactar a advocacia:

  • análise automática de direitos;
  • produção de conteúdo para marketing jurídico;
  • automatização de tarefas rotineiras nos escritórios.

Claro que existem muitas outras, inclusive polêmicas e que causam receio nos advogados. Mas acredito que essas 3 são as mais próximas do cotidiano, de fácil implementação para os advogados e que podem mudar o dia a dia do escritório.

Vou comentar cada uma delas a seguir, mas também quero saber: quais outras atividades da advocacia você vê como um desafio e/ou uma oportunidade para aplicação de IA?

Me conta nos comentários, talvez isso possa ser um tema interessante para os próximos artigos!

3.1) Análise automática de direitos

Uma área que a inteligência artificial na advocacia já está presente é na análise automática de direitos.

Uma das maiores funcionalidades está na análise de contratos, processos e petições. A IA pode resumir o conteúdo, indicar melhorias e até sugerir textos.

Em diversos outros órgãos o uso da inteligência artificial também está presente.

✅ Por exemplo, o INSS usa IA para analisar se estão cumpridos os requisitos para o benefício de um segurado do INSS.

Por falar no assunto, acabei de publicar um artigo sobre as novas exigências do auxílio por incapacidade temporária com perícia online no INSS. Depois dá uma conferida, está bem completo e atualizado com a nova Portaria n. 38/2023!

Mas, voltando ao tema, as análises de direitos podem ser realizadas pela inteligência artificial, com base em documentos e informações fornecidas.

É inegável que ferramentas que fazem essas tarefas podem ajudar bastante, só que também existem algumas questões que devem ser levadas em conta…

3.1.1) Desafios

🧐 Um dos maiores desafios que envolve a análise automática de direitos está no fato da linguagem jurídica ter particularidades que não estão presentes em outros campos.

Então, pode ser que uma IA excelente para análise de dados matemáticos ou linhas de programação não tenha resultados tão bons para aplicações no Direito.

Os aspectos jurídicos de contratos e processos, por exemplo, têm características bastante complexas.

A realidade jurídica tem termos, palavras e relações bem específicas. Por isso, uma inteligência artificial que não está tão “acostumada” ou que não foi produzida com o foco correto, pode entregar informações com equívocos e não concluir as tarefas. 😕

Além disso, nem sempre uma análise de direitos envolve apenas informações em documentos, arquivos e dados que podem ser passados para uma máquina.

O atendimento, as entrevistas e o contato direto com clientes ainda é uma parte fundamental da atuação do advogado.

Mas isso não quer dizer que as ferramentas de IA não podem ajudar quanto a isso! 😉

3.1.2) Oportunidades

As ferramentas de inteligência artificial liberam tempo para fazer outras atividades necessárias, como as próprias entrevistas e atendimentos, além de fornecer informações fundamentais com rapidez.

No Direito Tributário, vários escritórios usam os recursos tecnológicos para conferir se o cliente pode ter uma isenção, restituição ou se está pagando um imposto a mais. A área cível também explora bastante a questão dos contratos com programas desse tipo. 📝

Acelerar as análises, conseguindo dados na hora, identificar possíveis direitos e planejar as ações com antecedência são algumas das oportunidades mais interessantes para advocacia. A OAB já percebeu isso, inclusive.

Por esse motivo, a Ordem da Seccional de São Paulo tem até mesmo um Marketplace de Lawtechs. Lá estão reunidos vários recursos de IA para os advogados contratarem, já com o “selo de aprovação” da OAB. As ferramentas estão até divididas por categoria.

👉🏻 Olha algumas delas:

  • Analytics e Jurimetria;
  • Automação e Gestão;
  • Compliance;
  • Redes de profissionais;
  • Monitoramento de dados públicos;
  • Gestão de Escritórios e Departamentos;
  • Conteúdo, Educação e Consultoria;
  • Marketing Jurídico;
  • Tradução Jurídica.

São muitas oportunidades e várias delas você pode aplicar no seu escritório na análise automática de direitos dos seus clientes.

Está gostando do artigo? Clique aqui e entre no nosso grupo do Telegram! Lá costumo conversar com os leitores sobre cada artigo publicado. 😊

3.2) Produção de conteúdo para marketing jurídico

⚖️ Talvez uma das mais interessantes formas de trazer a inteligência artificial para a advocacia seja na produção de conteúdo para marketing jurídico.

Inclusive, na lista das categorias do Marketplace de Lawtechs da OAB/SP, tem uma só para isso, deixando clara a relevância.

Não é novidade que uma das maiores reclamações dos advogados é desenvolver uma publicidade ética e que renda novos clientes.

O marketing de conteúdo é uma excelente alternativa para isso e pode ser criado com a ajuda de IAs, como o famoso chatGPT!

Como disse na introdução, quero publicar um artigo focado em como ele pode ajudar os advogados e quais são as cautelas que devemos tomar.

Não esquece de deixar nos comentários se você quer saber mais sobre isso!

3.2.1) Desafios

A inteligência artificial já mostrou que consegue entregar uma produção muito interessante em aplicações como o ChatGPT ou similares. Então já se sabe que dá para fazer textos, chamadas, postagens e roteiros com esses instrumentos.

Porém, uma objeção está presente em todas as áreas é ainda mais forte quando se trata da advocacia: a originalidade do conteúdo que será utilizado para a publicidade do seu escritório. 📝

Afinal, muitas vezes o uso sem cautelas da IA gera textos vazios, com informações repetidas e, principalmente, sem a autenticidade que se espera.

Um dos segredos do marketing de conteúdo é produzir de forma personalizada, como inclusive ressaltei no artigo sobre o LinkedIn para advogados. Esse toque pessoal é fundamental para atingir o público alvo e se posicionar como autoridade na área.🤗

Usar inteligência artificial sem tomar algumas cautelas, pode fazer com que os textos das suas redes sociais e site fiquem:

  • Com informações erradas ou desatualizadas
  • Repetitivos;
  • Sem emoção e conexão com os leitores;
  • Sem profundidade de argumentos.

Então, recomendo que não faça um “copia e cola” dos textos gerados por IA, ok?

3.2.2) Oportunidades

Quando você usa a inteligência artificial de forma otimizada e correta, é possível produzir um conteúdo interessante e autoral.

👉🏻 Principalmente quando estamos falando sobre materiais de divulgação , a IA é uma grande aliada, porque ela permite, entre outras oportunidades:

  • Elaborar roteiros para vídeos informativos na advocacia;
  • Fazer sugestões de posts no Instagram;
  • Ajudar na produção de textos para o LinkedIn ou em outros blogs jurídicos;
  • Ser um instrumento para escrever artigos ou revisar eles.

A inteligência artificial ajuda bastante na produção de conteúdo para marketing, porque permite pesquisas sobre o que as pessoas estão buscando, assuntos relevantes e material para fontes. Isso tudo de uma forma mais rápida e eficiente que o normal. 🤗

Usar isso para direcionar os esforços na sua publicidade é uma enorme oportunidade que não dá para deixar passar, viu?

🧐 Com a IA você ganha tempo, consegue boas sugestões e ainda pode produzir o “rascunho” do conteúdo. Só não se esqueça de lapidar isso e dar os toques pessoais depois!

Inclusive, o próprio Google não tem nenhuma restrição ou proibição aos conteúdos gerados por inteligência artificial. A plataforma de pesquisa permite que eles apareçam nos resultados.

Acontece que uma página com baixa qualidade ou texto repetitivo não tem uma boa aceitação dos leitores. Então, usando a IA ou não, o foco sempre deve estar em entregar conteúdos relevantes para seu público.

Ah! Já que toquei no assunto, acabei de publicar um artigo sobre como o Google Meu Negócio também é uma ótima oportunidade para os advogados.

Poucos ainda exploram esse campo no máximo, mas é uma chance que não dá para deixar passar. Por isso, não deixe de conferir as dicas que compartilhei! 😉

3.3) Automatização de tarefas rotineiras

Encerrando as 3 áreas da advocacia que estão em transformação com a inteligência artificial, não poderia ficar de fora a automatização de tarefas rotineiras nos escritórios.

Aliás, esse é um dos usos mais comuns de IA no dia a dia de muitas empresas e agora está chegando também nos escritórios. Já existem ferramentas desenvolvidas especialmente para essa finalidade, inclusive. ✅

Automatizar algumas ações como a triagem de informações dos clientes com chatbox ou outra forma de coleta de dados está transformando a advocacia.

Também é possível a pesquisa de jurisprudência , busca de legislação e até controle interno de tarefas!

3.3.1) Desafios

🧐 O maior desafio é o fato de que nem sempre os resultados fornecidos pela IA são confiáveis.

Checar as informações da ferramenta é prudente e pode levar tempo, o motivo de alguns advogados preferirem fazer pelos meios tradicionais.

Na pesquisa de legislação e jurisprudência, é importante que o conteúdo encontrado seja atual e verdadeiro.

Nos Estados Unidos, já existem casos de advogados que usaram a jurisprudência citada pelo chatGPT e acabaram enfrentando sanções por não terem checado que a informação era falsa.

A coleta de informações e dados de clientes por inteligência artificial na advocacia também sofre com alguns obstáculos que devem ser considerados.

📜 Afinal, esse é um conteúdo muito sensível, em especial com a Lei Geral de Proteção de Dados em vigor. Portanto, é necessário ter muito cuidado ao fornecer isso a um sistema de IA, que deve ser bem protegido e seguro.

3.3.2) Oportunidades

O grande destaque, novamente, fica pela eficiência. O tempo gasto nas funções repetitivas pode ser bastante reduzido e, com isso, é possível melhorar a produtividade direcionando o pessoal para outras ações necessárias. 🤗

Com a IA se ocupando de atividades rotineiras, sobra tempo para tarefas mais estratégicas, que dependem do fator humano (como entrevistas, análises de depoimentos, elaboração de petições específicas etc.).

Então, por exemplo, ao invés do advogado fazer o preenchimento de uma ficha com todas as informações do cliente, é possível que uma IA faça isso.

🤔 “Ué Alê, como ?”

Simples! Pode ser por meio de um chat ou direcionando um formulário online específico (como o Google Forms). A inteligência artificial fica responsável por organizar e arquivar esses dados, para deixar eles disponíveis no escritório.

Enquanto isso, o advogado que faria essa tarefa pode se dedicar à elaboração de uma peça jurídica complexa, como um Recurso Especial ou Extraordinário, ganhando muito tempo e aumentando a qualidade no trabalho. 😍

4) Advogados serão substituídos pela inteligência artificial?

Muitos advogados têm medo de serem substituídos pela IA no futuro.

Como qualquer novidade, é compreensível que essas ferramentas causem um pouco de preocupação e muitas dúvidas. Mas, fique tranquilo, a IA não vai substituir os advogados.

É apenas uma assistente, que consegue fazer algumas funções e aumentar a produtividade do seu trabalho. Mesmo que se torne cada vez mais inteligente, as habilidades humanas ainda são essenciais.

🤓 Meu objetivo hoje era trazer um artigo introdutório sobre o tema, para os leitores conhecerem as funcionalidades, bem como os prós e os contras.

Expliquei o que é a inteligência artificial e mostrei alguns dos exemplos mais famosos.

Também comentei quais são as 3 áreas da advocacia que estão em transformação com a IA: a análise automática de direitos, a produção de conteúdos para Marketing jurídico e a automatização de tarefas rotineiras. Todas elas com seus desafios e oportunidades. 🤗

Acredito que usar a inteligência artificial na advocacia pode trazer possibilidades muito interessantes.

🧐 Mas, o advogado não pode ficar parado no tempo e apenas assistir à implantação da IA no meio jurídico. Se adaptar e adquirir novas habilidades para dominar a tecnologia é vital para essa nova era da advocacia!

E não esqueça de conferir o ebook Marketing Jurídico Vencedor: Como Atrair Clientes Online.

👉 Clique aqui e aproveite a promoção até 24/09 às 23:59h! 😉

Fontes

Além dos conteúdos já citados e linkados ao longo deste artigo, também foram consultados:

Robô do INSS já decide até 4 de cada 10 aposentadorias

O que é IA? Saiba mais sobre inteligência artificial

Orientações da Pesquisa Google sobre conteúdo gerado por IA

Advogados dos EUA enfrentam sanções por citações inventadas pelo ChatGPT

Alessandra Strazzi

Alessandra Strazzi

Advogada por profissão, Previdenciarista por vocação e Blogueira por paixão.

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!


Artigos relacionados